A Indiferença diz que não tem jeito, mas o amor sempre encontra um meio

A Indiferença diz que não tem jeito, mas o amor sempre encontra um meio

claudia.jpeg

Claúdia Zerbini Lopes

Vice Presidente

Nossa Equipe

catia.jpeg

Cátia Regina Dantas de Brito

Presidente

claudilene.jpeg

Claudiane da Silva Veras

Secretária

elianeM.jpeg

Eliane Mendes Nogueira

Conselheira

elianeA_edited.png

Eliane da Rocha de Abreu

Conselheira

Ana%20Lucia%20de%20Araujo_edited.jpg

Simone Duarte Diego

Conselheira

Simone%20Duarte_edited.jpg

Ana Lúcia de Araújo de Souza

Conselheira

Nossa Sede

R. Guaravera, 24 - quadra 121

Curicica, Rio de Janeiro - RJ

CEP: 22710-040

Nossos Valores

Missão

Promover a realização de obras de revitalização, reformas e/ou adequações em unidades residenciais de famílias em situação de fragilidade habitacional, com o propósito de contribuir na conquista da dignidade física de suas moradias.

Ofertar a jovens em situação de vulnerabilidade social, eventos de lazer, cultura, aulas de reforço escolar e ensinamentos éticos e morais, com o propósito de contribuir na formação de cidadãos conscientes.​

Viabilizar acesso e conhecimento sobre garantias legais de direitos a mulheres, crianças e adolescentes através de palestras e orientações no momento de Ações Sociais ou por demanda, fim produzir inclusão, dignidade, socialização e garantia de direitos através do conhecimento

Objetivo

Contribuir de forma pontual para minimizar fragilidades de cunho habitacional que colocam famílias em estado de vulnerabilidade social.

Promover defesa do interesse público e familiar.

Disseminar e viabilizar o acesso aos direitos e garantias legais às mulheres, crianças e adolescentes

Visão

Ser fator de transformação de histórias de vida, promovendo continuadamente projetos e ações através intervenções de obras, cursos, palestras, reuniões, congressos, encontros ou quaisquer outros instrumentos e meios que possam contribuir para a melhoria da qualidade de vida de famílias, prevenir e conscientizar mulheres, crianças e adolescentes, idosos, vítimas de violência doméstica, social, psicológica e sexual. Acreditamos que melhor coisa é dar que receber e, assim, trabalhamos incessantemente para sair da indiferença para fazer a diferença através de atos e atitudes